segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Pãn!

Com a quantidade de vezes que te repito as coisas no dia-a-dia, é natural que lá vá ficando qualquer coisa. É aliás assim que aprendemos a falar. Todavia, no que diz respeito a dizer pão, tenho a certeza que, ouvires hoje a tua amiga M. a dizê-lo vezes sem conta, enquanto apontava para a mesa do bolo e dos doces, teve influência decisiva na tua nova palavra: pãn! (Sempre dito com um tom de voz elevado e com muita genica!) Eheheh! A verdade é que, apesar de já a teres dito nos últimos dias uma vez por outra, esta tarde repetiste-a com frequência e, à semelhança da M., dirigindo-te a tudo o que estava na mesa (e não só ao pãn!!!). : - )

2 comentários:

bepa disse...

Olé, é muito inteligente a minha sobrinha. Beijocas

cristina disse...

Muito bom!!! LOL